segunda-feira, 2 de julho de 2007

No seu ouvido recitar Baudelaire

Te quero porque és tu.
Surpreendentemente “noveau”

Contigo desejo um affair.
Pra no seu ouvido recitar Baudelaire

Para incitar sua excitação.
Te quero, te desejo, te terei ou não !?

Você tem um ar angelical.
Angelicalmente paradoxal.

Tão excitante quanto a lua.
Vislumbro-te deliciosamente nua.

Desejo-te nua, sem planos nem panos
Pra contigo desfrutar os prazeres mundanos,

Almejo-te sem nenhuma obrigação.
Um celestial pecado, uma sagaz diversão.

10 comentários:

o cinemonático disse...

lindo!

more more...
rs..

Bassáltamo disse...

mas só tem um jeito de tudo isso não dar certo: se ela não quiser.
o que ela vai fazer quando não souber o que está ao seu lado?

Bina Goldrajch disse...

Falando assim... conquista qualquer uma!
Pelo menos qualquer uma que seja capaz de se deliciar com essas palavras.

Obrigada pelo elogio, amigo!

Eu gostei muito do teu blog.
Pena que não tenho entrado muito, mas sempre que entrar visitarei aqui para dar uma olhadela nessas palavras bonitas!

Obrigada pelos elogios.
Um abraço enorme!

clotilde disse...

Ela não conta com isso.

Natália Nunes disse...

"celestial pecado".
adorei esse paradoxo.

wow, too sexy, hã?
concupisciência requintadíssima.
:)

ah!
obrigada pelos comentário elogiosos.
:D

Camila Queiroz disse...

Sim, sim...
amor, paixão, diversão, seriam a mesma coisa?
bom querer alguém assim... desejá-la, até mais que isso!

Ana disse...

"musica/poesia/quase um rap"
e mostrar, pode?!

Como diria Bina: "Falando assim... conquista qualquer uma!"

Quando vc crescer vai dar trabalho!

un dress disse...

mas que coisa!!:)

que prazer visitar-te...!!





abraÇO

Fernanda Passos disse...

O celeste e o profano, perfeito!
Boa sacada. Tá lindo.

blá blá blá disse...

vou adicionar o teu blog aos meus favoritos, é sempre bom ter mais um espaço dedicado à poesia lá no meu cantinho.

bjs kerubina