domingo, 16 de agosto de 2009

p/ Leminski



Como você diria
Não tem porque a poesia
Aliás como você dizia
A poesia não tem porque
Eu direi, digo e diria
Mestre, você é poesia,
a poesia
é você

8 comentários:

Davi disse...

Massa, Paulo. Seu blog é muito bacana. Parabéns!

Gabizão Alves disse...

uouuu....que belo nobre amigo!

Cynthia disse...

Gostei muito. :)

nostalgia. disse...

sempre acompanho teu blog, me faz sorrir sempre.

Vick disse...

Great.

~pi disse...

repito tudo

o que vem

an tes, :)





~

Gabizao disse...

Me mandei pra Curitiba e como gosto desta vida, eu sei
Que a paixão que eu falei
Me lembra Leminsk

leila saads disse...

Como eu gosto daquela rima ácida, to tanto dito em tão pouco espaço!

Beijos!