sexta-feira, 22 de maio de 2009

SimpLemisnkimente




Paulo Leminski
Cachorro louco
Meio Chinaski
De tudo um pouco
Bebeu toda a influência
boa . Aplicou sua interferência.
Revolucionou, Perturbou.
com a tropicália dialogou.
o bandido que sabia latim
e muitas outras línguas. Fim (.)
Bebeu, Morreu,
Mas vive
é Poeta
é mestre, belive-me!
Poesia completa, indiscreta,
Contracultura direta
Seta-->

7 comentários:

P. Matheus disse...

Desenho por Pri. Obrigado Pri e obrigado Mestre Lemisnki.

Leila Saads disse...

Poesia marginal tão no centro do meu gosto.

Nem tem o que falar, gosto muito!

Beijos!

Cais da Língua disse...

Parabens pelo blog, cara!

Cynthia disse...

O bom e poesia assim é a gente sentir que pode pegar. Assim, com as mãos mesmo.

Patrícia Del Rey disse...

Ei, por acaso você não ia me emprestar o livro dele????

besos

Laís disse...

"bandido que sabia latim"


amo Lemiski!

abraço!!

Tai disse...

Orgulho da irmã "belive-me" (amei a rima bilingue)
E a Pri agradeçe pelos créditos: "Que lindo!"