terça-feira, 8 de maio de 2007

Apocalipse




O futuro é incerto
Para o homem na Terra
O que é certo
E que o homem só erra
A natureza vai continuar
As geleiras e as florestas vão acabar
Mas a natureza triunfará
E por ganância e poder o ciclo do homem na terra acabará
A terra ficará, alguns animais devem ficar.
Mas o homem racional, não quer pensar.
Agindo e pensando momentaneamente
Está raça se extinguirá
Hoje podemos perceber
Que a Terra vem sofrendo transformações
Catástrofes, tsunamis, terremotos e erupções.
O calor é de arder!
A água está prestes a acabar
Queria musica aprender
Para notas de um triste blues tocar
Porque palavras são duras e reais
E se o homem não mudar, homem não existirá mais.

3 comentários:

João Gabriel disse...

"Admire me, admire my home
Admire my son, he's my clone
Yeah, yeah, yeah, yeah
This land is mine, this land is free
I'll do what i want yet irresponsibly
It's evolution, baby"

Bom trabalho, primo!
Abraço!

Fred disse...

tocante ! porém pertubador !
"for just a moment the sun is back , but my baby is mine , just mine ! mother fucker !"

Vinícius disse...

acho que essa frase se encaixa bem nessa sua poesia"Como uma grande enchente arrebata um vilarejo dormente, da mesma forma a Morte leva o homem que colhe as flores da existência com o coração absorto em prazeres"
Mto boa as poesias...mto mesmo ^^
Meus parabéns
Abração cara!